Corporativo e Órgãos do Governo

Viagens corporativas: como garantir a satisfação e o bem-estar do colaborador?

A satisfação dos viajantes corporativos pode impactar na retenção de talentos, uma vez que, cada vez mais, os profissionais valorizam empresas que oferecem experiências de trabalho positivas

As viagens e eventos corporativos voltaram a encontrar seu lugar no mundo pós-pandemia, e são oportunidades valiosas de conexão, trocas de ideias, aprendizados, e mesmo de fechamentos de negócios que não podem ser resolvidos remotamente. Mas viajar a trabalho também pode ser uma experiência desafiadora e, em alguns casos, até mesmo estressante – o que faz com que seja essencial que as empresas entendam como deixar o viajante corporativo mais satisfeito e encontrem maneiras de proporcionar experiências positivas durante essas jornadas.

“Manter os colaboradores satisfeitos com suas jornadas de viagem a negócios é essencial para o sucesso de uma empresa: funcionários satisfeitos tendem a ser mais produtivos e engajados, o que, por sua vez, impacta positivamente nos resultados financeiros e na reputação da companhia”, aponta Edson Gonçalves, Cofundador e VP de Produto da Paytrack, empresa de tecnologia especializada em gestão de despesas e viagens corporativas. “Além disso, a satisfação dos viajantes corporativos pode influenciar diretamente na retenção de talentos, uma vez que, cada vez mais, os profissionais valorizam organizações que se preocupam com seu bem-estar e oferecem experiências de trabalho positivas.”
Segundo Edson, garantir a felicidade do viajante corporativo não necessariamente implica em aumento de custos. “Ao contrário, investir em políticas de viagem claras, medidas de segurança e bem-estar, e uma abordagem equilibrada entre liberdade e controle pode resultar em economias a longo prazo, reduzindo o retrabalho, melhorando a retenção de talentos e aumentando a eficiência operacional”, afirma. “Nesse processo, as empresas podem não apenas melhorar a experiência de viagem de seus profissionais, mas também fortalecer sua cultura organizacional e seu desempenho de forma geral.”
Confira abaixo quatro medidas para aumentar a satisfação e o bem-estar dos viajantes corporativos:

Tenha políticas de viagem claras

Um dos pilares para garantir a satisfação dos colaboradores durante as viagens corporativas é a implementação de políticas de viagem claras e transparentes: essas políticas servem como um guia para os viajantes, estabelecendo diretrizes sobre questões como hospedagem, transporte e despesas reembolsáveis. Ao fornecer instruções claras, a companhia não apenas facilita a vida do colaborador, mas também demonstra preocupação com seu bem-estar e conforto.

Priorize tranquilidade e segurança

Também é importante reconhecer que o viajante corporativo espera tranquilidade e segurança durante suas jornadas. Chegar ao destino no tempo certo, sem atrasos, em segurança e sem enfrentar problemas e imprevistos são preocupações primordiais para quem viaja, especialmente a trabalho. As empresas, portanto, devem priorizar medidas que garantam o conforto de seus colaboradores durante as viagens – o que pode incluir oferecer um seguro de viagem abrangente, fornecer informações detalhadas sobre destinos e procedimentos de segurança, e estar disponível para assistência em caso de emergência. Cuidar do bem-estar físico e emocional dos colaboradores durante viagens ajuda a cultivar uma cultura organizacional centrada no cuidado e na responsabilidade mútua, e aumenta a sensação de satisfação.

Tenha um programa de fidelidade para viagens corporativas

Outra questão a ser considerada pelas empresas é a adesão a um programa de fidelidade para viagens corporativas, que funciona como um sistema de recompensas que oferece benefícios tanto para os colaboradores quanto para a empresa: os colaboradores podem acumular milhas ou pontos por meio de suas viagens a trabalho, o que resulta em descontos, ofertas exclusivas e outras vantagens ao realizar novas viagens.”Essas milhas podem ser acumuladas tanto para a empresa quanto para o colaborador, promovendo uma economia significativa nos custos de viagens corporativas”, explica Edson Gonçalves, da Paytrack.

 

Equilibre liberdade e controle

Um dos desafios na gestão de viagens corporativas é encontrar o equilíbrio entre a liberdade do viajante para personalizar sua experiência e o controle necessário para garantir conformidade com as políticas da empresa e o orçamento estabelecido. Uma abordagem eficaz para resolver essa questão é oferecer aos funcionários opções dentro de um quadro pré-determinado: isso pode incluir permitir que os viajantes escolham entre hotéis pré-aprovados dentro de uma faixa de preço específica, optem por upgrades dentro de limites estabelecidos, ou selecionem opções de refeições que estejam de acordo com as políticas de despesas da companhia. Essa abordagem aumenta o conforto dos viajantes ao permitir maior controle sobre sua experiência, ao mesmo tempo em que garante a conformidade com as diretrizes da organização.

Mais Lidas

Todos os direitos reservados a MP&F CONSULTORIA E ASSESSORIA NEGÓCIOS, MARKETING E TURISMO

SEDE BRASÍLIA – DF

MP&F CONSULTORIA E ASS EM NEG TURISMO EMARKETING – VOENEWS – Notícias do Turismo
QNN 7 Conjunto “L” – Lote 47 – Loja 01- CEP: 72225-080 Telefone: – Celulares: (61) 99837-2213 – E-mail: contato@voenews.com.br

CNPJ: 24.060.077/0001-15

SUCURSAL RIO DE JANEIRO

EVENTOS.HOTEL LTDA

Rua XV de Novembro, 49 – Sala 04 – Parte – Centro

Rio de Janeiro – RJ – CEP: 28.800-000

(21) 96713-1150

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo