_Destaque

10 dicas para passageiros afetados por cancelamentos ou atrasos de voos

AirHelp aconselha sobre como agir em interrupções de voo

Se você for afetado por um cancelamento de voo ou um longo atraso, poderá ter direito a uma compensação financeira pelos danos sofridos. Portanto, é importante ler sobre os direitos do passageiro com antecedência e, em caso de problemas, reunir evidências que possam ajudá-lo a reivindicar uma indenização à companhia aérea responsável.

Aqui estão 10 dicas desenvolvidas pela AirHelp, líder mundial em direitos de passageiros aéreos, para ajudá-lo a reivindicar seus direitos em caso de problemas de voo.

1. Pesquise informações

De acordo com a legislação brasileira, as companhias aéreas são obrigadas por lei a cuidar dos passageiros em caso de longos atrasos ou cancelamento de voos, o que inclui acesso a informações, refeições, bebidas e acomodação, se necessário.

No entanto, os passageiros ainda podem reclamar indenização se tiverem sofrido dificuldades devido a problemas de voo. Infelizmente, um terço dos passageiros aéreos no Brasil consideram erroneamente os cuidados da companhia aérea como a compensação final com a qual podem contar. Portanto, você precisa estar ciente de que pode solicitar uma compensação financeira de acordo com a legislação brasileira do passageiro quando sua viagem for afetada por problemas de voo.

“Os problemas de voo são mais comuns do que pensamos. Em 2021, até agora, 1 em cada 13 passageiros brasileiros teve problemas com seu voo. Além do estresse, os passageiros arcam com os custos dos problemas de voo: sofrem financeiramente, perdem reuniões de negócios, consultas médicas ou encontros familiares de grande valor emocional. A legislação brasileira permite que seja feita uma reclamação para aqueles que se sentiram prejudicados”, diz Lyz Busi, especialista da AirHelp em direitos dos passageiros aéreos.

De acordo com a legislação local, os passageiros brasileiros podem pleitear indenização em até cinco anos após o incidente em voos domésticos e até dois anos em voos internacionais.

2. Guarde seu cartão de embarque e outros documentos de viagem

Qualquer documento que você possa fornecer – incluindo seu cartão de embarque e documentos de viagem – tornará mais simples provar que você comprou uma passagem e fez o check-in.

3. Pergunte o motivo do atraso do voo

Seja persistente ao perguntar sobre o motivo do problema do voo. Se a companhia aérea for diretamente responsável pelos longos atrasos ou cancelamentos (por exemplo, em caso de problemas técnicos ou falta de tripulação), você pode ter direito a uma compensação de voo.

Eventos extraordinários, como condições climáticas extremas ou situações epidemiológicas, podem desobrigar a empresa aérea de pagar a indenização.

4. Reúna evidências de atraso – fotos do quadro de embarque ou comunicações da companhia aérea confirmando a interrupção

Isso o ajudará a processar sua reclamação – quanto mais evidências você tiver, mais precisa ela poderá ser. Tire uma foto da hora em que você pousou e do momento em que as portas da companhia aérea estão se abrindo – isso marca a hora oficial de chegada.

Além disso, se você sofreu danos morais devido a problemas de voo, por exemplo, você perdeu uma importante reunião de negócios ou consulta médica, certifique-se de documentar também.

5. Não aceite menos do que a compensação a que tem direito

Em 2 de 5 casos, os passageiros brasileiros aceitam a indenização de menor valor, como upgrade de assento, ao invés de reclamar o que legalmente têm direito. Saber o que é garantido por lei pode resultar em compensação financeira. Pela experiência da AirHelp, passageiros de voos interrompidos podem ganhar até R$ 5.000,00.

6. Peça à companhia aérea que pague por sua alimentação

Este é um requisito essencial quando um voo está atrasado e você espera mais de duas horas. Certifique-se de falar com um membro da companhia aérea e certifique-se de que suas refeições e bebidas serão pagas até que você possa voar.

De acordo com a legislação brasileira do passageiro, a companhia aérea é obrigada a lhe fornecer um atendimento adequado em caso de problemas de voo. No entanto, se a companhia aérea se recusar a ajudá-lo, você pode reivindicar seus direitos e os custos incorridos de volta.

Além disso, a companhia aérea deve fornecer informações a cada 30 minutos em caso de problemas de voo.

7. Não assine nada ou aceite qualquer oferta que possa renunciar aos seus direitos

Se a companhia aérea pedir que você assine algo, leia com atenção para garantir que seus direitos não sejam afetados. Não aceite menos do que a compensação a que tem direito.

95% dos viajantes brasileiros desconhecem os direitos dos passageiros aéreos e as companhias aéreas podem tirar proveito disso. Sua persistência pode ser a diferença entre um voucher de compensação de R$ 100,00 até R$ 5.000,00 em dinheiro.

8. Opte por esperar ou cancelar se o seu atraso for superior a quatro horas

Se o atraso ocorrer e for superior a quatro horas, é sua escolha aguardar o próximo voo disponível ou solicitar o reembolso do preço da passagem. Independentemente de receber um reembolso, você ainda pode ter direito a uma compensação adicional.

9. Se necessário, peça à companhia aérea que lhe forneça acomodação

Se não houver voos até o dia seguinte, você deverá solicitar à companhia aérea acomodação para pernoite e translado de ida e volta para o hotel. Se você estiver em sua cidade natal, o transporte de ida e volta para sua casa deve ser providenciado. Certifique-se de falar com um membro da equipe sobre como garantir isso para evitar dormir no aeroporto.

10. Guarde os recibos de despesas extras

Se você acabar pagando por acomodação, refeições adicionais, acesso à internet ou qualquer coisa que não precisaria se estivesse no avião, isso pode ser reembolsado. Guarde os recibos em segurança, pois pode precisar deles mais tarde.

Sobre AirHelp

AirHelp é a maior organização mundial especializada em direitos de passageiros aéreos, ajudando os viajantes a obter indenização por voos atrasados ​​ou cancelados e em casos de recusa de embarque. A empresa também toma medidas legais e políticas para apoiar o crescimento e a aplicação dos direitos dos passageiros aéreos em todo o mundo. AirHelp já ajudou mais de 16 milhões de pessoas, está disponível em todo o mundo e oferece suporte em 16 idiomas.

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo Escritório de Negócios QNN 7 Conjunto "L" - Lote 47 - Loja 01- CEP: 72225-080 Telefone: (61) - 3202-8600 - Celulares: (61) 98117-4456 E-mail: contato@voenews.com.br

SOBRE O VOENEWS

VOENEWS – Notícias do  Turismo é de responsaabilidade da empresa: MP&F Assessoria e Consultoria em Turismo e Marketing, inscrito no CNPJ: 24.060.077/0001-15

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo