_Destaque

Brasileiros começam a buscar programas de intercâmbio para recuperar o tempo perdido depois da pandemia

País como Canadá oferecem opção de trabalho e estudo e as reservas podem ser feitas com datas flexíveis, sem custo para alterar, e pagamento só perto do embarque

Depois de um ano inteiro de isolamento social, brasileiros começam a buscar programas de intercâmbio no exterior para recuperar o tempo perdido. Países como Canadá oferecem programas que combinam aulas de inglês com cursos técnicos, na área de Negócios, com oportunidade de trabalho remunerado na área. Existem ainda opções de programas em que os brasileiros começam o curso de inglês ainda no Brasil, à distância, e ao chegarem ao Canadá complementam os estudos para em seguida ingressar em um curso técnico e começar a trabalhar na área.

Entre as principais vantagens de estudar no Canadá estão a qualidade de vida e a segurança, a qualidade da educação e o valor do dólar canadense, inferior ao americano. O processo de obtenção do visto é bem mais simples.

“O intercâmbio é a melhor forma investir de uma só vez em educação, cultura e experiência,  ou seja, vai muito além de uma oportunidade de aperfeiçoar o idioma ou agregar  mais conhecimento ao currículo profissional”, disse Adriana Tieppo, gerente de marketing da Information Planet.  Estudos mostram que normalmente um mês de curso de idioma no exterior equivale a seis meses de estudos presenciais no Brasil. “Ou seja, o intercâmbio é perfeito para quem está com a sensação de tempo perdido depois de tantos meses de isolamento social”, completa.

No Canadá, a Information Planet tem curso de férias em Montreal, por exemplo, com quatro semanas de duração, com 28 aulas por semana, sempre na parte da manhã, por 644 dólares canadenses.

Para intercâmbios mais longos, que permitam o trabalho, a  Information Planet tem programas em Dublin, na Irlanda, de estudo e trabalho, com 25 semanas de estudo, com aulas todos os dias da 13 às 16h, e dois meses de férias, a partir de R$ 600 de entrada e 12 parcelas de R$ 1.031,70. Em Cork, um programa de intercâmbio semelhante, com estudo e trabalho, tem valores a partir de R$ 600 de entrada e 12 parcelas de R$ 956,30.

Outras alternativas são os programas de estudo e trabalho em Sydney, uma das cidades mais procuradas do mundo por sua qualidade de vida somada a oportunidades para estudantes internacionais. Um curso com duração de 14 semanas, 18 semanas de estada com permissão de trabalho custa a partir de  2.080 dólares australianos. O valor pode ser parcelado em até 12 vezes sem juros.

Em todos , o valor não inclui as passagens aéreas e outras despesas como visto, seguro obrigatório e acomodação. Valores sujeitos a variação cambial. Referência dólar/ euro do dia 08.04.21.

Saiba mais sobre a Information Planet 

A Information Planet é uma agência de educação internacional que é especializada em programas de intercâmbio em países como Austrália, Canadá, Irlanda, EUA, Nova Zelândia, Reino Unido e Malta. Tem parceria com mais de 500 escolas e possui agências receptivas para os estudantes brasileiros na Austrália e no Canadá. Ao todo já enviou mais de 50 mil brasileiros para programas de educação, cultura e experiência.

Fundada em 1996, a Information Planet nasceu na Austrália pelas mãos de um estudante que passou por todas as fases de um intercâmbio. Depois de viver uma experiência incrível, ele quis facilitar a vida de quem busca uma vivência semelhante. Hoje, mais de 20 anos depois, a equipe é formada exclusivamente por ex-intercambistas e a Information Planet oferece assessoria completa em todas as etapas do programa. Mais informações em https://www.informationplanet.com.br/

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo Escritório de Negócios QNN 7 Conjunto "L" - Lote 47 - Loja 01- CEP: 72225-080 Telefone: (61) - 3202-8600 - Celulares: (61) 98117-4456 E-mail: contato@voenews.com.br

SOBRE O VOENEWS

VOENEWS – Notícias do  Turismo é de responsaabilidade da empresa: MP&F Assessoria e Consultoria em Turismo e Marketing, inscrito no CNPJ: 24.060.077/0001-15

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo