_Destaque

50% da energia elétrica nas áreas comuns do complexo turístico-residencial MARAEY será gerada por de fontes renováveis

Compromisso faz parte da pré-certificação do empreendimento para a categoria Gold da chancela Sustainable Sites Initiative® para ambientes sustentáveis, o único na categoria de uso misto na América do Sul

 

O empreendimento MARAEY, que será construído em Maricá, Costa do Sol do Rio de Janeiro, acaba de receber a pré-certificação do Sustainable SITES Initiative® (SITES), na categoria Gold. O uso de energia renovável foi um dos principais critérios utilizados para qualificar o complexo turístico-residencial na conquista do selo de sustentabilidade. Mais da metade da energia elétrica a ser consumida nas áreas externas de MARAEY será gerada através de fontes renováveis, entre as quais energia solar, biogás e mini eólicas, para uma população total estimada em 70 mil pessoas, formada por residentes, prestadores de serviços, turistas e trabalhadores.

O Sistema de Créditos v2 usa uma metodologia de 200 pontos com quatro níveis de excelência, em que o SITES Gold é o terceiro mais alto. O SITES é um programa que promove o desenvolvimento sustentável do ambiente e pode ser usado para reforçar a sustentabilidade de um projeto, incluindo a implementação de sua infraestrutura verde e o aumento da resiliência do mesmo.

“A sustentabilidade é um pilar fundamental do projeto. Nosso objetivo é ter um complexo em consonância com o meio ambiente, preservando sua riqueza e diversidade. Com investimento em diferentes frentes, especialmente no uso de energias limpas, queremos ser uma referência autossustentável no cenário turístico-residencial, e essa pré-certificação é um reconhecimento e uma responsabilidade que nos motiva ainda mais”, afirma Emilio Izquierdo, CEO de MARAEY.

Além do uso de placas fotovoltaicas, a equipe de técnicos do projeto estuda diversas formas de produção de energia através de fontes renováveis, tais como o biogás, gerado a partir do processo de tratamento de esgoto, e a energia eólica, gerada por mini turbinas. Estuda-se ainda a geotermia, processo de troca de calor com o solo que, incorporado nos sistemas de climatização das edificações, possibilita uma redução do consumo de energia elétrica. A produção de energia elétrica através de fontes renováveis será direcionada para iluminação de áreas públicas e comuns dentro do complexo, alimentação dos sistemas de irrigação nos jardins e campos esportivos e de lazer do empreendimento.

“Conquistarmos a pré-certificação SITES Gold só mostra como, de fato, estamos alinhados com o conceito de sustentabilidade do projeto MARAEY, sendo coerentes com o que propomos, criamos e oferecemos. Seremos os primeiros com a pré-certificação na tipologia de uso misto em toda a América do Sul. Entre os grandes empreendimentos turístico-residenciais, teremos uma estrutura de vanguarda pela complexidade e multiplicidade de fontes energéticas sustentáveis”, declarou Marcelo Galvão, Diretor Técnico de Construção de MARAEY.

Para obtenção da pré-certificação SITES, um empreendimento deve incorporar, nas etapas de projeto, obra e operação, objetivos de estratégias relacionados, entre outros, aos seguintes temas:

– Preservação e promoção de ecossistemas nativos

– Conservação das águas

– Drenagem sustentável

– Eficiência energética

 

Reaproveitamento de água

Para a pré-certificação de MARAEY como SITES Gold, o programa considerou, além do uso de fontes renováveis de energia, a adoção de estratégias relacionadas à conservação das águas. Para tanto, o projeto credita o reaproveitamento da água proveniente das estações de tratamento de esgoto (ETEs) do empreendimento. A vazão média de esgoto gerado por dia estimada no projeto é de cerca 60 litros por segundo, o que possibilitará a irrigação com água de reuso, em área aproximada de 380 mil m2.

Outra solução hídrica sustentável prevista no projeto MARAEY será a captação de água de chuva no sistema viário e o seu armazenamento em reservatórios específicos para utilização como água de reuso.

A água, proveniente tanto das ETEs quanto da captação de chuva, será utilizada nos sistemas de irrigação de jardins nas áreas comuns e públicas, assim como no campo de golfe. Com isso, MARAEY visa a substituição do uso de água potável para manutenção de seu paisagismo.

 

Preservação perpétua da restinga

Ser um projeto que se integra ao meio ambiente, protegendo-o, sempre foi uma das premissas de MARAEY. O complexo turístico-imobiliário terá a segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio de Janeiro. Com quase 440 hectares, a área da RPPN corresponderá a mais da metade da área de MARAEY e será protegida integralmente e de modo perpétuo.

Outro recurso para preservação da fauna e flora é o plano de manejo de material orgânico para reflorestamento de zonas degradadas, além do resgate de espécies. A camada vegetal suprimida por autorização legal será tratada e usada na recuperação de áreas deterioradas. Após a implantação do projeto, a estimativa é que haja uma recomposição da vegetação nativa de mais de 120 hectares da Restinga de Maricá em relação à situação pré-MARAEY.

 

Mobilidade sustentável

Na busca pela pré-certificação SITES Gold, MARAEY também pontuou pelo fomento ao uso de veículos híbridos elétricos e, seguindo a tendência de grandes complexos que oferecem ciclovias que se integram aos municípios onde se instalam, por ter 20 km de pista dedicada às bicicletas. Quando estiver pronta, será a maior ciclovia do Brasil dentro de um empreendimento turístico-residencial. Essa extensão implica uma expansão da malha cicloviária de Maricá, chegando a 57,5 km.

 

Sustainable SITES Initiative® (SITES)

A certificação Sustainable SITES Initiative®, ou SITES®, de propriedade e administrada pelo Green Building Certification Inc. (GBCI), é o programa mais completo para o design, desenvolvimento e manutenção de ambientes sustentáveis.

O sistema de créditos do SITES promove as melhores práticas de restauro ecológico, arquitetura em terrenos e áreas afins. O programa apoia e recupera as funções de ecossistemas saudáveis, seja em áreas urbanas ou rurais. Desde plantas e solos até água e materiais, o SITES aprimora as comunidades através do design responsável, reforça a performance de edifícios e negócios por meio da entrega de soluções econômicas e ambientais e cria uma forte conexão entre as pessoas e a natureza. O SITES interliga design com ecologia e pessoas com os lugares.

O SITES foi originalmente desenvolvido por meio de um esforço colaborativo e interdisciplinar da Sociedade Americana de Arquitetos Paisagistas, do The Lady Bird Johnson Wildflower Center da Universidade do Texas e do Jardim Botânico dos Estados Unidos. O sistema de créditos pode ser aplicado a empreendimentos localizados em áreas com ou sem edificações e traz a experiência adquirida através de um programa piloto de dois anos que contou com mais de 100 projetos. Projetos que tenham alcançado a certificação incluem sedes corporativas, parques nacionais e municipais, campus acadêmicos e residências privadas. Saiba mais em https://www.sustainableSITES.org. Vale observar que a pré-certificação SITES é para projetos em fase de planejamento, enquanto a certificação SITES é aplicável para novas construções ou grandes reformas em locais já existentes, onde a construção do projeto deve estar finalizada para obtenção da certificação.

 

Sobre MARAEY

O projeto MARAEY será desenvolvido na Costa do Sol, em Maricá. Em seu braço turístico, o empreendimento contará com quatro hotéis cinco estrelas, que receberão uma média de 300 mil turistas por ano: um luxuoso eco-boutique resort, um resort temático de luxo, um hotel desenhado para ser o mais icônico resort de convenções à beira-mar do país e o MARAEY Golf Resort, ao redor de um campo de golfe sustentável de padrão internacional de 18 buracos.

O projeto oferecerá ainda novas moradias de diferentes tipologias (multifamiliar, duplex e vilas) com serviços integrados como escola, hospital, shopping e negócios, além de inúmeras atividades de lazer e esportivas. MARAEY inclui, também, uma universidade de hotelaria e gastronomia de padrão internacional, para posicionar Maricá como um polo de formação especializada na América Latina.

Com uma ocupação predial de apenas 6,6% do terreno, também será criada dentro do empreendimento a segunda maior Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) de restinga do Estado do Rio. O projeto inclui ainda um centro de pesquisas ambientais que conta com o apoio de renomadas instituições acadêmicas como UFRJ, UFF, UFRRJ, UFES e FURG.

MARAEY é o primeiro destino turístico de iniciativa privada do mundo a obter o selo Biosphere, que conta com o apoio e o reconhecimento da Organização Mundial de Turismo (OMT) e do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA). Com esta certificação, o projeto assume o compromisso de se desenvolver alinhado aos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS) e às mais recentes diretrizes da Conferência do Clima de Paris.

A sustentabilidade também será premissa da mobilidade no complexo. Com área total de 840 hectares, MARAEY terá a maior ciclovia em empreendimentos privados no Brasil, com 20km de extensão, além de incorporar o sistema de bicicletas compartilhadas e incentivar o uso de transporte sustentável com carros elétricos e híbridos para deslocamento de turistas e residentes.

O investimento privado previsto para o empreendimento é da ordem de R﹩ 11 bilhões, com arrecadação de impostos de R﹩ 7,2 bilhões durante os primeiros 14 anos (construção e consolidação de vendas) e mais R﹩ 1 bilhão anual na operação. A previsão é de um aquecimento na economia do Estado do Rio, com a geração de 36 mil empregos quando MARAEY estiver em pleno funcionamento.

As cerca de 200 famílias de pescadores que vivem na comunidade de Zacarias, dentro da área do empreendimento, serão beneficiadas pela regularização fundiária, com cessão de título de propriedade e entrega de escritura definitiva aos moradores. A IDB Brasil incentivará, ainda, a cultura e a pesca locais, com programas de recuperação da Lagoa de Maricá, de repovoamento de espécies nativas e de resgate e de divulgação da memória familiar de Zacarias, através da criação da Casa do Pescador Artesanal.

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo Escritório de Negócios QNN 7 Conjunto "L" - Lote 47 - Loja 01- CEP: 72225-080 Telefone: (61) - 3202-8600 - Celulares: (61) 98117-4456 E-mail: contato@voenews.com.br

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo