Cias Aéreas

GOL Anuncia Atualização Mensal ao Investidor: Capacidade, Consumo de Caixa e Liquidez

gol

A GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (B3: GOLL4 e NYSE: GOL), a maior companhia aérea doméstica do Brasil, divulga uma Atualização ao Investidor para abril. À medida que a situação da pandemia se desenvolve e de forma transparente, a GOL continuará a fornecer atualizações mensais de resultados e liquidez para seus constituintes e stakeholders. Todas as informações são apresentadas em reais (R$). As informações abaixo são preliminares e não auditadas.

Considerando os atuais níveis de liquidez da GOL, a mais baixa estrutura custo entre seus pares e a posição financeira geral relativa aos concorrentes, a Companhia está em uma posição robusta com mais de 10 meses em reservas de caixa para se proteger e se fortalecer nessa crise. A GOL acredita que estará bem posicionada no mercado durante sua recuperação, devido à sua malha doméstica que atende tanto os passageiros de negócios quanto os de lazer. Atualmente, a Companhia possui uma forte posição competitiva e vislumbra a oportunidade de expandir esse posicionamento em um cenário de recuperação, dentro de um setor menor e mais estruturado.

 

Reduções de Custo e Reservas de Caixa

A Companhia realizou as necessárias reduções de custo com rapidez e aumentou a liquidez para atravessar a crise. Para preservar recursos, a administração adotou diversas medidas de economia de custos, incluindo o diferimento de custos de manutenção pesada e mais de 6 mil licenças voluntárias não remuneradas de colaboradores (~40% de sua força de trabalho).

Com limitada visibilidade quanto à recuperação, o cenário atual de planejamento da GOL assume uma capacidade de (-45)% a/a 2020, incluindo (-30)% a/a no 4T20, mantendo ainda flexibilidade para responder às tendências preponderantes da demanda.

A Companhia está mantendo seu conservadorismo em suas previsões de consumo de caixa, o que é prudente em função de uma provável curva mais longa de recuperação da demanda, especialmente para viagens internacionais (que correspondiam a 15% da capacidade de voo da GOL antes da pandemia). Sobre essas premissas conservadoras, a Companhia estima que possui mais de 10 meses de caixa disponível, incluindo o pagamento integral de todas as despesas financeiras e dívidas.

Com base nos atuais níveis de liquidez da GOL, assim como no seu modelo flexível de gestão da frota, que permite oferecer a menor estrutura de custos entre seus pares, e na sua malha consolidada no Brasil, a Companhia acredita ter uma forte vantagem em uma recuperação em relação à concorrência.

Capacidade

A GOL paralisou 120 aeronaves (~92% de sua frota) desde 28 de março, e os voos em abril foram operados do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, para todas as capitais brasileiras e o Distrito Federal, o que representa 7% do realizado em abril de 2019.

Ao final de maio, espera-se que esse patamar de operações esteja em 12% do realizado no ano passado, com a planejada reabertura das bases nos aeroportos de Foz de Iguaçu, Navegantes e Maringá, assim como o reinício de um número limitado de voos a partir de Congonhas, São Paulo, para os aeroportos de Santos Dumont e Galeão, no Rio de Janeiro.

Com a devolução de sete aeronaves B737-800 no 1T20 e de outros quatro B737-800s pretendidos no 2T20, a GOL planeja devolver um total de 18 aeronaves arrendadas em 2020 (e pode retornar até outras 30 em 2021-22). Em decorrência de uma demanda esperada mais fraca e da necessidade de menores custos de arrendamento por assento-quilômetro, a Companhia atualmente avalia uma redução de frota focada nos seus 23 B737-700s (15% do total de assentos). Além disso, a GOL cortou os recebimentos do Boeing 737 MAX para 2020/2021/2022 em 14/20/13 aeronaves, e reduziu o CAPEX em R$200 milhões para um total de R$300 milhões entre maio e dezembro, com planos de financiar totalmente o CAPEX/revisão de motores remanescentes em 2020.

 

Consumo de Caixa

Custos-caixa operacionais brutos: a GOL reduziu seus custos-caixa operacionais brutos para R$9 milhões/dia em abril, e espera R$8 milhões/dia para maio, não considerando receitas, reembolsos de TAE, e pagamentos de dívidas não relacionadas a aeronaves. Os pagamentos de custos-caixa para endividamento em geral não vinculado a aeronaves, adicionaram R$2 milhões/dia em abril. O valor consolidado de R$11 milhões/dia é uma melhoria em relação ao plano inicial de R$12 milhões/dia, que inclui o impacto de reembolsos de passagens e custos com colaboradores.

Custos-caixa operacionais líquidos: a GOL teve um consumo líquido de caixa de R$ 6 milhões/dia em abril, o que inclui receitas de aproximadamente R$5 milhões/dia. Com a implementação da MP 925, a maioria dos passageiros está realizando remarcações e mantendo o crédito das passagens ao invés de solicitar reembolsos, limitando as saídas de caixa relacionadas à receita líquida. Os custos com salários foram ainda mais reduzidos com os cortes na remuneração dos executivos, redução no número de horas e maior número de licenças não remuneradas. E houve contribuição favorável das operações de carga.

Para o restante de 2020 (maio-dezembro), considerando as receitas do cenário acima mencionado, sem reembolsos de TAE, renegociações em andamento com colaboradores, arrendadores e fornecedores que estão em curso, e com o pagamento integral de despesas financeiras, a Companhia prevê um consumo líquido de caixa da ordem de R$5 milhões/dia, um valor que é atualmente melhor do que a estimativa de 30 dias atrás. Incluindo o pagamento integral de dívidas não relacionadas a aeronaves, a Companhia estima um consumo líquido de caixa de R$11 milhões/dia, o que propicia à GOL mais de 10 meses de reservas de caixa.

 

Liquidez

Em 30 de abril, a GOL possuía R$4,0 bilhões em liquidez total, o que garante mais de 10 meses de caixa disponível (excluindo reembolsos e caixa restrito). Incluindo os valores financiáveis de depósitos e ativos não onerados (destacados na tabela), as fontes de liquidez da GOL seria aproximadamente R$7 bilhões.

A Companhia está discutindo um financiamento de R$750 milhões a R$1 bilhão, garantido por ativos não onerados (com um LTV de 50-60%). Ela atualmente dispõe de R$1,7 bilhão em ativos não onerados.

Em março, a GOL chegou a um acordo de compensação pela paralização dos Boeing 737 MAX e de reestruturação da carteira de pedidos, pelo qual recebeu R$0,5 bilhão em dinheiro em abril e retém um valor presente total de R$1,9 bilhão a receber nos próximos anos. A Companhia não tem pagamentos planejados de novas aeronaves nos próximos 24 meses.

Atualmente, a GOL tem aproximadamente US$100 milhões investidos em um portfólio de 17 milhões de barris de petróleo para os períodos mensais de maio de 2020 a dezembro de 2022. Aproximadamente 65% do portfólio da Companhia está em opções de compra out of the money (US$55 de preço médio dos caps) com prêmios pagos em períodos anteriores. Os 35% restantes da carteira estão em zero cost collars com opções de venda em Brent, imunizadas a um preço médio de US$20, totalmente marcadas a mercado e investidas integralmente com depósitos feitos em contrapartes de primeira linha.

 

Principais Métricas – Abril 2020 (preliminares e não auditadas)

Liquidez 30/04/2020 ∆ Março de 2020
Liquidez total

Caixa disponível (ex-reembolsos/caixa restrito)

Depósitos

Ativos não onerados

Dívida líquida/EBITDA UDM

R$4,0 bilhões

10 meses

R$2,5 bilhões

R$1,7 bilhão

3,0x

-5%

+11%

+3%

+13%

+0,6x

Consumo Líquido de Caixa Abril/2020 ∆ Março/2020
Custos-caixa operacionais

Outros custos-caixa

Consumo de caixa total

Entradas de caixa

Consumo líquido de caixa

R$(9) MM/dia

 R$(2) MM/dia 

R$(11) MM/dia

 R$5 MM/dia 

R$(6) MM/dia

-73%

-182%

-96%

-15%

-159%

Frota Abril/2020 ∆ Março/2020
Número de aeronaves paradas

Aeronaves paradas como porcentagem da frota total

Aeronaves em operação (média)

Voos por dia (média)

Destinos

120

92%

11

50 (7% de 2019)

27 (8% de 2019)

+88

+67p.p.

-88

-470

-73%

Resultados Operacionais Abril/2020 ∆ Março/2020
ASK (milhões)

Taxa de ocupação

Receita bruta

239

79%

R$138 MM

-92%

+8p.p.

-80%

 

Experiência do Cliente e Segurança Pessoal

A GOL tem reforçado todos os procedimentos para garantir a Saúde e Segurança de seus Clientes e Colaboradores, com atenção redobrada à limpeza dos assentos e dos braços das poltronas, dos cintos de segurança, das bandejas, do piso e das paredes.

Além de praticar os já rígidos padrões de sanitização da aviação civil estabelecidos pelos órgãos responsáveis, a Companhia também implementou avançadas medidas adicionais de limpeza e higienização das aeronaves durante as paradas em solo e pernoites, incluindo o uso de um desinfetante de grau hospitalar para as galerias de serviço e todas as áreas de uso intenso no interior da aeronave, incluindo a cabine dos pilotos.

As aeronaves da GOL ainda dispõem do filtro de ar HEPA, que elimina 99,7% de partículas como bactérias, vírus e outras impurezas a bordo, permitindo a circulação de um ar sempre mais puro. A Companhia tem distribuído também luvas e máscaras aos seus Colaboradores, além de deixar à disposição, nas aeronaves, álcool em gel para a tripulação e Clientes. O uso de máscaras a bordo é obrigatório desde 10 de maio.

Por meio de seu forte relacionamento com as agências de viagens e entidades que representam o tráfego aéreo (ABAV, ABRACORP e BRAZTOA), a GOL manteve a liderança de vendas em todos os segmentos, com destaque para viagens corporativas segundo dados da ABRACORP. No 1T20, a Companhia obteve a melhor avaliação no portal Consumidor.gov.br, liderando nos quesitos índice de solução, índice de satisfação e prazo médio de resposta.

 

Comentários

Estrutura de Custos Fixos Ajustada para a Demanda Atual: a GOL concluiu rapidamente o ajuste de sua estrutura fixa, tanto operacional como de capital, alinhando-a com o fluxo de caixa previsto para os próximos meses. O modelo operacional de baixo custo (LCC) da Companhia permite que ela seja mais enxuta. A GOL está muito confiante que sairá dessa crise com a necessária segurança e a adequada redundância para fornecer um colchão adequado de caixa.

“Nós retornamos aos nossos primeiros anos de operação com uma companhia aérea integral de baixo custo e baixa tarifa, o que nos permite estar, simultaneamente, realistas e otimistas. A Companhia possui uma das estruturas de custos mais competitivas do mundo”, disse Richard Lark, Vice-Presidente Financeiro da GOL.

Preparada para uma Recuperação Lenta: a GOL está preparada para uma recuperação mais lenta e com baixa previsibilidade. Se a demanda se recuperar a uma taxa muito lenta, o modelo operacional flexível de frota única da GOL continuará a se adequar à demanda de passageiros gerada nos principais mercados de negócios e de lazer do Brasil. A administração prosseguirá avaliando o novo nível de demanda e, potencialmente, poderá recorrer à readequação adicional de sua estrutura de custos para o novo patamar de oferta. Essa expectativa pode mudar com um aumento nas vendas de mais de 20% semana a semana.

Uma Equipe Altamente Experiente é a Principal Vantagem da GOL: o time de gestão da Companhia possui em retrospecto de sucesso em gestão de crises, transformações e aquisições. A GOL está trabalhando duro para vencer a luta de hoje, para que ela também vença no futuro.

Como a maior empresa aérea doméstica do Brasil, a Companhia está preservando: (i) mentalidade estratégica de longo prazo; (ii) liquidez; (iii) adaptabilidade; e (iv) força de trabalho, preservando empregos e mantendo a Saúde e a Segurança dos seus Colaboradores e Clientes.

A Companhia se beneficia de decisões tomadas com rapidez e determinação. A GOL está construindo laços comerciais ainda mais estreitos em todo o seu ecossistema de stakeholders, com transparência na comunicação, o que contribuirá para resultados mais fortes. A Companhia está reinventando a experiência do Cliente para continuar a fornecer o transporte aéreo mais seguro do Brasil.

“Nossa Companhia está extremamente preparada, não apenas para enfrentar e superar os obstáculos mais difíceis, como também para aprender com eles. Nós nos tornamos mais fortes, ágeis e unidos. E eu tenho total certeza de que a GOL aprenderá com essa crise, forjando-nos em uma empresa aérea ainda mais capaz de desempenhar seu papel essencial para a sociedade”, concluiu Paulo Kakinoff, Diretor-Presidente da GOL.

Sobre a GOL Linhas Aéreas Inteligentes S.A. (“GOL”)
GOL é uma companhia brasileira e transporta mais de 37 milhões de passageiros anualmente. Com a maior malha de transporte aéreo no país, a GOL oferece aos seus Clientes mais de 750 voos diários para mais de 100 destinos no Brasil, América do Sul, Caribe e Estados Unidos. A GOLLOG é líder no negócio de logística e transporte de cargas, e atende mais de 3.400 municípios brasileiros e chega a mais que 200 destinos internacionais em 95 países. Por sua vez, a controlada SMILES permite que mais de 16 milhões de participantes cadastrados acumulem milhas e resgatem passagens aéreas para mais de 700 localidades em todo o mundo na malha de parceiros da GOL. Com sede em São Paulo, a GOL conta com uma equipe de mais de 16 mil profissionais altamente qualificados, e opera uma frota padronizada de 131 aeronaves Boeing 737, sendo a companhia aérea líder no mercado doméstico e com um histórico de segurança de 19 anos. A GOL investiu bilhões de reais em instalações, produtos e serviços e tecnologia para melhorar a experiência do cliente no ar e em terra. As ações da GOL são negociadas na B3 (GOLL4) e na NYSE (GOL). Para mais informações, visite www.voegol.com.br/ri.

Aviso Legal
Este comunicado contém considerações futuras referentes às perspectivas do negócio, estimativas de resultados operacionais e financeiros, e às perspectivas de crescimento da GOL e que são, por natureza, sujeitas a riscos significativos e incertezas. As estimativas e projeções contidas neste documento envolvem riscos conhecidos e desconhecidos, incertezas, contingências e outros fatores, muitos dos quais estão além do controle da GOL, e que podem fazer com que os resultados, performances ou eventos sejam substancialmente diferentes daqueles expressos ou implícitos nessas declarações. As declarações prospectivas constantes neste documento são baseadas em inúmeras premissas relacionadas às estratégias de negócios atuais e futuras da GOL e ao ambiente no qual a GOL atuará no futuro e não são garantia de performance futura. A GOL não emite qualquer declaração ou fornece qualquer garantia de que os resultados antecipados pelas estimativas constantes deste documento serão equivalentes aos efetivamente alcançados pela GOL. Ainda que a GOL acredite que as estimativas apresentadas sejam razoáveis, as mesmas poderão se mostrar incorretas e os resultados finais podem se mostrar diferentes. Estas são apenas estimativas e projeções e, como tais, baseiam-se exclusivamente nas expectativas da Administração da GOL. Tais considerações futuras dependem, substancialmente, de fatores externos, além dos riscos apresentados nos documentos de divulgação arquivados pela GOL, se aplicam exclusivamente à data em que foram dadas e estão, portanto, sujeitas a mudanças sem aviso prévio.

Informações não auditadas
As informações relativas a março e abril de 2020 constantes deste documento não foram objeto de auditoria ou de revisão limitada pelos auditores independentes da GOL. Por ainda estarem sujeitas a revisão pelos auditores independentes da Companhia, as informações relativas aos meses de março e abril de 2020 encontram-se sujeitas a ajustes e alterações, e que podem fazer com que os resultados, desempenhos ou eventos ora divulgados sejam substancialmente diferentes daqueles a serem reportados nas informações trimestrais da GOL e no relatório de revisão limitada pelos auditores independentes. Não obstante, a Companhia não antecipa que será necessária a realização de ajustes ou alterações nas informações ora divulgadas.

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo Escritório de Negócios QNN 7 Conjunto "L" - Lote 47 - Loja 01- CEP: 72225-080 Telefone: (61) - 3202-8600 - Celulares: (61) 98117-4456 E-mail: contato@voenews.com.br

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo