Cias Aéreas

Veja nota oficial da Avianca Brasil sobre o caso “Os 4 Amigos”

voenews

No último final de semana o grupo “Os 4 Amigos” fizeram shows em Brasília, devido a grande quantidade de pessoas interessadas no espetáculo aconteceram duas sessões, sendo ás 17 hs e 20 hs, mas ambas as sessões tiveram início com atraso de mais de uma hora, e os integrantes do grupo durante o espetáculo culparam a Avianca Brasil por ter causado transtornos e o atraso das apresentações.

Ao término dos espetáculos o grupo “Os 4 Amigos” ainda convidou o público para fazer um vídeo criticando a companhia aérea, isso com mais de 3 mil pessoas presentes em cada horário.

A companhia aérea publicou nas mídias sociais uma nota oficial onde explica o que ocorreu durante o transporte dos passageiros, veja na íntegra:

NOTA OFICIAL AVIANCA BRASIL

No último domingo, dia 1° de julho, tivemos que fazer uma alteração da aeronave que faria o voo entre Congonhas e Brasília às 12h40, por motivo de segurança operacional. A melhor e mais rápida solução para minimizar o impacto aos nossos clientes foi operar o trajeto com uma aeronave menor.
Com isso, dos 141 passageiros previstos, 120 decolaram com 50 minutos de atraso. Os demais foram realocados no voo seguinte da Avianca Brasil ou em voos de outras companhias, com tranquilidade e respeito.
Dois dos seis integrantes do grupo Os 4 Amigos, que tinham passagens para voar com a Avianca de São Paulo para Brasília, chegaram em um horário que permitiu que fossem embarcados. Quatro deles chegaram sem tempo hábil para o embarque. Com check in feito digitalmente, foram diretamente para o portão de embarque e chegaram quando o embarque já estava encerrado e a porta do avião fechada.
Nesse momento, alguns deles invadiram o finger (passarela que dá acesso ao avião) sem autorização, o que configura uma infração gravíssima na aviação. Chegaram até a aeronave e começaram a bater violentamente na porta. Do lado de dentro, os dois integrantes do grupo que tinham chegado mais cedo e estavam embarcados começaram uma confusão, intimidando os tripulantes e ordenando que abrissem a porta porque queriam desembarcar. Com o tumulto gerado, a Polícia Federal teve que ser chamada para que se restabelecesse a ordem e o voo pudesse finalmente partir.
A Avianca Brasil tem mais de 270 voos diários. Transporta cerca de 30 mil diariamente. Gostaríamos, mas não podemos afirmar, que nunca teremos imprevistos, que nunca seremos obrigados a trocar uma aeronave a fim de garantir a segurança dos nossos passageiros. Entretanto, podemos garantir respeito a quem voa conosco, conforto, confiança e o melhor atendimento em nossos voos, e sempre faremos tudo o que pudermos para minimizar qualquer impacto que um eventual imprevisto possa causar.
Sempre apuramos qualquer reclamação, mas quando um fato como o do último domingo acontece, nossa investigação leva o tempo da vida real e não o dos julgamentos virtuais. Precisamos ouvir os envolvidos, falar com nossos funcionários. Foi o que fizemos.
Agora, com as informações do atendimento da Polícia Federal, com as imagens do circuito interno de segurança do aeroporto, com o relato dos funcionários e passageiros, podemos trazer a todos vocês uma resposta.
Invadir uma área restrita de um aeroporto põe em risco a operação aérea e cria transtornos e insegurança para todos os passageiros e colaboradores. Tal atitude causa pânico e merece ser apurada e punida. Contar uma versão incompleta – e por vezes falsa – para prejudicar a imagem de uma companhia, também. Por isso, a Avianca tomará as medidas extrajudiciais cabíveis.
Para a Avianca Brasil, a satisfação dos clientes está em primeiro lugar, tenham eles mais de 1 milhão de seguidores ou nem tenham redes sociais.
Obrigado,
Time Avianca Brasil
Clique para comentar

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo - Escritório de Negócios SCLN 201 - Bloco "C" - sala 112 Brasília - DF - CEP: 70.832-530 Telefone: (61) - 3201-8602 Celulares: (61) 98117-4456 - E-mail: contato@voenews.com.br

EVENTOS DO TURISMO

NOTÍCIAS DA HOTELARIA

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo