GOVERNO

Modernização da Embratur é consenso em reunião de transição do Ministério do Turismo

vonews

Presidente do instituto apresenta proposta de modernização da autarquia aos moldes dos principais países receptores de turistas no mundo. Futuro ministro da pasta apoia iniciativa

A presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Tete Bezerra, participou, nesta terça-feira (18), em Brasília, da reunião de transição do Ministério do Turismo, que reuniu o atual ministro da pasta, Vinicius Lummertz e seu sucessor, indicado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio. O encontro reuniu toda a cúpula da pasta e, entre os assuntos debatidos, a modernização do modelo de gestão do instituto com a transformação da autarquia em agencia de promoção turística foi defendido pela presidente e recebeu o apoio de todos os presentes.

Durante todo o dia de trabalho, o novo ministro do turismo conheceu toda a estrutura organizacional e as principais ações da pasta que irá assumir em janeiro. A presidente Teté Bezerra, apresentou um diagnóstico completo da situação atual e da atuação da Embratur, além de traçar um panorama da trajetória do instituto que acaba de completar 52 anos, suas conquistas e desafios para os próximos anos. A modernização da autarquia dominou a pauta

“A Embratur é um ativo do turismo brasileiro e tem função essencial de promoção do Brasil como destino turístico no exterior para a atração de mais turistas estrangeiros e, a consequente, geração de novos empregos e renda. A transformação em agencia, com mais flexibilidade e possibilidade de parcerias com a iniciativa privada, é o caminho certo para acompanhar a transformações do setor e a reposicionar o país no competitivo mercado de promoção internacional”, definiu.

Para conhecer a fundo a dinâmica atual de intensa competição neste cenário, o Instituto encomendou um complexo trabalho de pesquisa e estudos à FGV (Fundação Getúlio Vargas) sobre o panorama da promoção internacional do turismo no mundo. A pesquisa analisa mais de 20 modelos de gestão internacional e servirá como base para a criação de um plano de ação para o novo modelo de operação da agencia Embratur.

A análise atesta a necessidade da Embratur se modernizar e seguir exemplos de organizações de sucesso que atuam na promoção internacional com modelos híbridos e mais flexíveis – os DMOs (Destination Marketing Organizations), como a Brand USA, dos Estados Unidos. Esses órgãos de turismo atuam de forma moderna e podem contar com fontes alternativas de recursos. No modelo atual, a Embratur é uma autarquia vinculada ao Ministério do Turismo, tendo como única fonte de recursos o orçamento da União.

O futuro ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio se mostrou favorável a ideia da transformação da Embratur e, garantiu que irá trabalhar junto aos parlamentares para a rápida tramitação do Projeto de Lei que trata do assunto no Congresso Nacional. “O turismo é uma área transversal e vamos trabalhar em conjunto com outras pastas e com o parlamento para o avanço deste e de outros pleitos do trade turístico. Temos o apoio do presidente eleito para colocar o setor no centro da pauta econômica”, garante.

Teté Bezerra e secretários e assessores da pasta durante reunião de transição do MTur

A presidente Teté Bezerra destaca que o encontro foi importante para mostrar ao novo ministro a relevância do setor de turismo para a economia brasileira. “O turismo deve ser tratado como um vetor para a retomada econômica do Brasil, como foi feito por outros países que superaram crises com investimentos em infraestrutura turística e promoção internacional, como Espanha e Portugal”, lembrou.

O atual ministro do Turismo, e ex-presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, considera a mudança do modelo de gestão a melhor ideia para o futuro da Embratur. ”O tempo do desenvolvimento do turismo chegou. Após as reformas promovidas pelo governo e a manutenção do ministério na Esplanada, o setor está pronto para o futuro e para novas mudanças, como a Nova Embratur,” disse.

Marcelo Álvaro Antônio agradeceu a abertura e acesso às informações durante o processo de transição.  Para ele, o dia de trabalho representou um importante momento para ter uma visão geral e ampla de cada secretaria da pasta e também da  Embratur.

“Vamos, por ordem de prioridade, empenhar esforços para resolver os gargalos, entre eles o Custo Brasil, que atrapalha o desenvolvimento do turismo interno e internacional. Vamos trabalhar de forma interministerial para que cada pasta possa dar sua contribuição. Agradeço ao ministro Lummertz por conduzir o processo de transição com tamanha cordialidade. A ideia é dar continuidade as ações de sucesso, já que temos o objetivo comum de promover o desenvolvimento deste turismo no Brasil”, completou o novo ministro.

Participaram também do grupo de trabalho, o chefe de gabinete da Embratur, Hercy Filho, a assessora da presidência do instituto, Kátia Bittencourt, além dos assessores e atuais comandantes das Secretarias do Ministério do Turismo.

Fotos: Gustavo Messina/MTur

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo - Escritório de Negócios SCLN 201 - Bloco "C" - sala 112 Brasília - DF - CEP: 70.832-530 Telefone: (61) - 3201-8602 Celulares: (61) 98117-4456 - E-mail: contato@voenews.com.br

EVENTOS DO TURISMO

NOTÍCIAS DA HOTELARIA

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo