_Destaque

Embratur defende isenção de impostos para equipamentos dos parques temáticos

voenews

Evento discute ações para desenvolvimento do segmento. Isenção de tributos para importação dos equipamentos dos parques pode potencializar investimentos e gerar empregos

A presidente da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo), Teté Bezerra, participou nesta segunda-feira (06), em Itupeva, São Paulo, do Industry Showcase & Tabletop Networking, evento organizado pelo Sindepat (Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas) para debater alternativas para aquecer o setor no Brasil e na América do Sul. Uma das metas é a isenção permanente de impostos de importação para os equipamentos dos parques temáticos, medida que pode resultar em investimentos de R$ 1,9 bilhão e gerar cerca de 56 mil empregos nos próximos cinco anos.

Em junho, o setor teve um avanço com isenção temporária da carga tributária de importação de equipamentos, iniciativa que prevê crescimento de 3% no número de empregos, apenas neste ano, alcançando mais de 11, 5 mil postos de trabalho.

A isenção temporária autorizada pelo governo representará investimentos de milhões. “Entretanto, o setor precisa de mais. Trazer essa taxação definitivamente ao nível de bens de capital irá permitir que os parques temáticos possam planejar os investimentos necessários, lembrando que esses empreendimentos precisam, em curtos espaços de tempo, se reinventar e lançar novos atrativos”, explica a presidente da Embratur, Teté Bezerra.

De acordo com Alain Baldacci, presidente do Sindepat, o evento representa a consolidação do trabalho de 15 anos da entidade que visa completar um importante passo, com o desfecho da negociação com o Ministério da Indústria, Comercio Exterior e Serviços, com apoio do Ministério do Turismo, para a regulação permanente da isenção de impostos de importação e a classificação dos equipamentos como bens de capital.

“É muito importante para o setor e para o turismo brasileiro planejar uma política permanente de incentivo ao crescimento dos parques, para a criação de novos empreendimentos e para que o setor entre no mapa real do turismo familiar no mundo”, destaca.

Presente ao evento, o ministro do Turismo, Vinicius Lummertz, destacou que os avanços são importantes para melhorar o ambiente de negócios no Brasil e incentivar a iniciativa privada a investir no turismo. “O Brasil se coloca como um dos países com maior potencial para o turismo, mas ainda tem um dos piores ambientes de negócios do mundo para seu desenvolvimento. Resolvendo questões como a do excesso de tributos, o turismo, em todas as áreas, poderá gerar ainda mais empregos e renda”, ressalta.

O secretário de Comércio e Serviços, do Ministério da Indústria, Comercio Exterior e Serviços, Douglas Finardi Ferreira, lembrou as recentes medidas que possibilitaram o aumento da competitividade do setor, como a reforma trabalhista, que regulamentou o trabalho intermitente, e a própria isenção temporária dos tributos para os equipamentos. Entretanto, ele reconhece a necessidade de políticas permanentes para a manutenção e renovação dos parques.

“Os parques precisam de atrações novas para fomentar a revisitação e receber visitantes das novas gerações. É necessário desenvolvermos uma política permanente para investimentos de grande porte no segmento. Trabalhamos em parceria com MTur e Receia Federal e, em conjunto com Mercosul, para uma política perene para redução, até zero, da alíquota de importação destes equipamentos. É um trabalho complexo, mas temos avançado de forma concreta e esperamos anunciar medidas em breve para que o setor tenha mais investimentos e possa receber mais turistas nacionais e internacionais”, defende.

O encontro contou também com presença de parlamentares, lideranças do trade nacional e autoridades internacionais como Benjamin Liberoff, vice-ministro de Turismo do Uruguai; Heriberto Cabrera, presidente da Associação Argentina de Parques e Atrações; José Luis Ayoub, subdiretor de Políticas do Fonatur, do México, e também Doug Stagner, vice-presidente executivo de operações mundiais da IAAPA (International Association of Amusement Parks and Atractions).

Segundo Stagner, a principal entidade mundial do setor apoia o esforço do Brasil em desenvolver o segmento. “Acreditamos no mercado da América Latina. Trata-se da nossa última fronteira. Esse evento representa uma grande oportunidade para o Brasil e para todo continente. Vamos trabalhar juntos para o crescimento dos negócios do setor”, afirma.

INDUSTRY SHOWCASE & TABLETOP NETWORKING

Industry Showcase & Tabletop Networking, primeiro evento do setor de parques temáticos no Brasilaconteceu no parque Wet’n Wild, em Itupeva, e contou com o apoio da IAAPA (International Association of Amusement Parks and Atractions). O evento reuniu 21 empresas do setor, de dez países diferentes (Argentina, Chile, Estados Unidos, Canadá, Holanda, Alemanha, Suécia, Itália, Turquia e China).

Clique para comentar

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo - Escritório de Negócios SCLN 201 - Bloco "C" - sala 112 Brasília - DF - CEP: 70.832-530 Telefone: (61) - 3201-8602 Celulares: (61) 98117-4456 - E-mail: contato@voenews.com.br

EVENTOS DO TURISMO

NOTÍCIAS DA HOTELARIA

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo