Cias Aéreas

Acidente do voo 447 Rio-Paris da Air France: “Os alegados direitos à privacidade dos pilotos devem ser desconsiderados quando confrontados com o direito do público de ser informado sobre a segurança da aviação”

voenews

PARIS, 22 de novembro de 2018 – /PRNewswire/ — Em outubro de 2011, Jean-Pierre OTELLI, piloto e especialista em segurança da aviação, publicou o 5º volume do livro “Erros de Pilotagem” (editora ALTIPRESSE), no qual analisou o acidente do voo 447 Rio-Paris da Air France (1º de junho de 2009. Número de mortos: 228). A partir dos dados das caixas-pretas, Otelli demonstrou que o acidente foi causado por uma sequência de erros de pilotagem cometidos por um dos dois primeiros oficiais.

O poderoso Sindicato Nacional dos Pilotos de Linhas Aéreas, o principal sindicato dos pilotos da Air France, entrou com um primeiro processo por “difamação”. Após indeferimento do processo, o Sindicato dos Pilotos decidiu entrar com um novo procedimento por alegação de violação do princípio de que investigações do tribunal são confidenciais e por descumprimento do sigilo profissional. Após uma longa investigação, o juiz decidiu que não houve motivo para a ação penal e indeferiu o processo. O Sindicato dos Pilotos apelou contra o indeferimento.

No dia 23 de outubro de 2018, o tribunal de Paris confirmou o indeferimento do processo. O tribunal considerou que Jean-Pierre OTELLI “expressou-se de boa fé e com base em fatos precisos“, que “as informações coletadas foram consistentes com a ocorrência do acidente” e que a violação do alegado direito de privacidade do piloto no cockpit “deve ser desconsiderada em face da contribuição prestada em informar ao público sobre uma questão de interesse geral, como a segurança da aviação“.

Dr. Philippe BLANCHETIER, o advogado de Jean-Pierre OTELLI e da editora ALTIPRESSE, explica: “O público tem um direito absoluto de ser informado sobre os fatos que contribuíram para um acidente que causou a morte de 228 pessoas. Os erros de pilotagem devem ser conhecidos por todos para melhor evitá-los, mesmo e particularmente quando os responsáveis também morreram no acidente. O que acontece em um cockpit antes de um desastre aéreo não pode mais ser uma questão de ‘omertà’ de pilotos de linhas aéreas que, como todos os cidadãos, são responsáveis de maneira transparente”.

Dados do voo e conversas ocorridas antes do desastre são explicados detalhadamente no livro ERROS DE PILOTAGEM (5o Volume) de Jean-Pierre OTELLI que está disponível em francês, alemão, inglês, finlandês e português.

http://www.editions-jpo.com

Mais Lidas

VOENEWS - Notícias do Turismo - Escritório de Negócios SCLN 201 - Bloco "C" - sala 112 Brasília - DF - CEP: 70.832-530 Telefone: (61) - 3201-8602 Celulares: (61) 98117-4456 - E-mail: contato@voenews.com.br

EVENTOS DO TURISMO

NOTÍCIAS DA HOTELARIA

Copyright © 2011 - VOENEWS - Notícias do Turismo

para o Topo